A seguir, uma breve história da minha nada breve relação com Harry Potter. São dez anos de história, nove deles enrolando para ler os livros, o que demorou apenas cinco meses. São muitos números. Desde 2004. Sempre tive uma relação forte com a série, mas aos 10 anos eu ainda não tinha como ler. Muitos anos se passaram e eu achava que HP tinha ficado na lembrança, na infância, mas lá no fundo eu sabia que precisava ler, e foi o que fiz.

Primeiro decidi pegar emprestado, mas me veio logo o penúltimo livro, li mesmo assim, e assim que terminei soube que precisava ter meus próprios exemplares e ler de cabo a rabo. Comprei um e outro e outro e outro, alguns foram mais difíceis de encontrar, encomendei, esperei, li, li mais um pouco, quase empaquei no quinto livro, mas segui em frente e - literalmente - na virada do ano terminei.

Mesmo o quarto livro sendo o meu favorito, o mais emocionante foi o último. Fiquei preocupada a maior parte da leitura, cheguei a chorar, mas quando Você-Sabe-Quem finalmente - alerta de spoiler - caiu, larguei o livro, levantei as mãos e agradeci. Ao terminar o último capítulo parecia que finalmente uma parte de mim tinha se completado depois de tantos anos. Completei uma parte da minha infância que foi, digamos, esquecida. E ai começa minha relação (quase) descontrolada com Harry Potter. Minha coleção.


Durante a leitura do último livro comprei minha varinha, estou com uma caneca da minha Casa, em breve estarei com o Vira-Tempo e minha própria Edwiges, e falando na minha Casa, senta que lá vem mais história. Eu sempre fiquei em dúvida entre a Corvinal e a Lufa-Lufa. Era meio: “Acho que sou Corvinal, mas me sinto Lufa-Lufa.”, até que entrei para o Pottermore, a coisa mais óbvia a se fazer. Eu queria uma coisa oficial. No fundo eu estava com medo de não ir para a Lufa-Lufa. Passei por todas as etapas: comprei minha varinha, com o comprimento de 10 3/4 em madeira alder, núcleo de unicórnio e surpreendentemente flexível, o material escolar e fui para Hogwarts passar pelo Chapéu Seletor. Depois de muito nervosismo e algumas perguntas, fui parar na Lufa-Lufa!

Já li “Os Contos de Beedle, o Bardo", “Quadribol Através dos Séculos” e “Animais Fantásticos e Onde Habitam” para completar esta jornada. Planos para um futuro breve: reler todos os livros, porém em inglês!

Deixe um comentário