imagemLula Landry cometeu suicídio ou foi assassinada? Em "O Chamado do Cuco", acompanhamos a saga de Strike, um detetive particular, durante a investigação da morte da modelo.

Uma leitura fluída, simplesmente por ser um livro da J.K. Rowling. Este foi meu primeiro romance policial e confesso que senti falta de um pouco de ação, mas acompanhar a investigação de Strike em busca de respostas para o mistério, me fizeram não desgrudar da história um momento sequer. Pode não ser meu livro favorito, mas é um livro que eu amei ler. Não fica entediante em nenhum momento. As coisas estão sempre acontecendo e sempre tem uma informação nova para você captar.

Conhecemos muito pouco dos personagens, quase que não dá para se apegar à alguém, mas a personagem principal, com certeza, é a morta. A história toda gira em torno da modelo. Convivemos muito pouco com a vida pessoal de Strike e muito menos ainda de Robin, secretária temporária do detetive, apesar que com o passar da história, alguns acontecimentos nos levam a conhecer melhor o personagem. Fiquei com vontade de ler Sherlock...

JK descreve tão bem o que está acontecendo que é impossível você não mergulhar de cabeça na história. Uma marca da escrita da autora. Você fica imerso o tempo todo e tudo aquilo parece realmente real. Eu já estava louca para saber o final! Vencida pelo sono, terminei hoje pela manhã. Durante a leitura, nunca tinha certeza em que ou quem acreditar. Cada hora eu tinha uma teoria diferente e fiquei me coçando para saber o final (até pensei em dar uma espiadinha, sou dessas), há muito tempo não ficava acordada por um livro e valeu muito a pena.

Fui completamente surpreendida com a reviravolta no final! Eu esperava por tudo, menos pelo o que realmente aconteceu. A forma como ela conseguiu juntar todas as informações que foram dadas durante a leitura, faz você acreditar em tudo o que ela está dizendo. Rowling fechou o mistério com chave de ouro!

Algumas considerações finais: quero muito saber qual será o próximo trabalho de Strike, espero que Robin também se torne uma detetive nos próximos livros e que (por favor) a JK não transforme essa relação tão bacana entre os dois, em um romance.



2 Comentários

  1. Eu não consigo entender porque eu assisto tantos filmes policiais mas nunca consegui ler nenhum livro desse gênero. Talvez seja por causa dos livros do Sherlock que eu tentei ler há muito tempo e não consegui me apaixonar. Mas esse livro parece ser bem interessante. Quem sabe não é a minha hora de me apaixonar pelos livros policiais?

    ResponderExcluir
  2. Ludimila Ferreira4 de junho de 2014 22:32

    Foi meu primeiro romance policial e senti falta de um pouco de ação, esse é bem mais focado na investigação e um pouco na vida do detetive, mas tenta sim!

    ResponderExcluir