Pensei em mil maneiras de começar este post. Ontem eu completei 20 anos.

O dia de ontem foi resumido a trabalho, pizza e Percy Jackson. Em abril eu fiz uma lista de "20 coisas para fazer antes dos 20" e das vinte digamos que finalizei dez. Com essa lista aprendi que sou uma só, não posso ver filmes, séries e ler tudo ao mesmo tempo, muito menos fazer tudo isso em um dia só, afinal o dia só tem 24h, não posso ter mais horas que as outras pessoas e que, deu meia noite? Hora de dormir. Aprendi que as vezes a única coisa que eu quero é ficar horas tentando descobrir que qual filme é aquela música enquanto jogo Flash Pops, ou dormir o dia todo, ou colocar alguma série em dia (mas minha internet é lenta demais para isso), ou ver um filme, ou ler.


Aos quase-20 cortei meu cabelo curto-de-verdade pela primeira vez, bem curto atrás e mais longo na frente e aprendi que amo ter cabelo curto. "Ai, mas cabelo longo deixa a mulher mais feminina!". Dois textos de presente para você: o da Lully e o da Lola. Sou a mesma pessoa, só que com o cabelo mais legal. "Aimeudeuseu-tô-parecendo-um-MANGÁ!". Nada supera minha reação no dia do corte. Um palmo inteiro e um pouco mais.


Aos quase-20 minha consciência voltou a doer quando o assunto é comer carne e comecei a pesquisar um milhão de coisas sobre vegetarianismo. Tenho 20 anos e ainda sei cantar a abertura de Dragon Ball Z, sei todas as coreografias de High School Musical e nunca serei velha demais para a Disney. Leitora ávida e cinéfila de coração, não gosto de futebol, mas assisti todos os jogos do Brasil no trabalho e zoei muito quando ele perdeu de 7x1 para a Alemanha. Acho que aprendi a gostar de copa do mundo. E não tem nada mais legal do que descobrir o que aconteceu nos últimos 20 anos ao redor do mundo enquanto eu aprendia por aqui o que é crescer, amadurecer e viver. Li muitos textos sobre o que e como é ter 20 anos e cheguei a conclusão que ninguém sabe. Eu tenho e ainda não sei. Muitos dizem que ter 20 anos é "não ser velho nem novo demais para nada", mas na minha opinião, nunca se é novo ou velho demais. São apenas números.

Deixe um comentário