bdVocê provavelmente já assistiu a adaptação cinematográfica que se tornou "A Bússola de Ouro" e eu li na edição pós-filme. Antes de mais nada, depois de uma pesquisa descobri que as capas atuais são baseadas nos filmes e mudaram o nome do primeiro livro depois que ele foi adaptado. Era "A Bússola Dourada", virou "A Bússola de Ouro". Philip Pullman não curtiu isso. Além de algumas outras mudanças em alguns termos dentro da história. Os daemons, ou dêmons, viraram dimons. Totalmente desnecessário, mas vamos ao que eu achei da leitura...

É impossível ficar entediado durante a leitura. O livro parece grosso com suas 365 páginas, mas é uma leitura fluída e nada cansativa. Muita coisa acontece ao mesmo tempo.

Neste primeiro livro somos apresentados a Lyra, uma garotinha de 11 anos, que vive em um universo paralelo ao nosso. Ela já tem seu destino traçado, mas não pode saber disso, como leitores, também não sabemos o que a espera no final.

Neste mundo todas as pessoas têm seus dimons, que são o que seria para nós, sua "alma", mas o Conselho de Oblação, ou os Globbers, está sequestrando crianças e fazendo testes por causa do medo que sentem de um tal Pó. Acho que qualquer detalhe a mais será spoiler, então vou me limitar a esta parte da história, que é o motivo que desencadeia todo o resto.

Você consegue se identificar com o mundo criado por Pullman. Por mais que seja um universo paralelo ao nosso, muitas coisas se assemelham. Recomendo a leitura a todos os fãs de fantasia!



Deixe um comentário