1822Fãs de história, essa é pra vocês!

Nesse livro Laurentino nos conta de forma descontraída algumas curiosidades do Brasil na época da independência. Eu gostei bastante da leitura, mas chegou a um ponto em que fiquei entediada e tive dar uma pausa. Me dei ao luxo de fazer leitura dinâmica no final porque não aguentava olhar para o livro ali, sem estar terminado.

Uma das curiosidades mais surpreendentes foi saber que tínhamos uma Mulan entre nós! Quem não conhece a história da mulher e cortou os cabelos e substituiu o pai na guerra se disfarçando de homem? Tinha uma aqui no Brasil no dia 8 de novembro de 1822 e seu nome era Maria Quitéria de Jesus.

[...] Entre os combatentes estava a mais famosa heroína da Independência. Nascida em Feira de Santana, filha de lavradores pobres, Maria Quitéria de Jesus tinha trinta anos quando a Bahia começou a pegar em armas contra os portugueses. Apesar da proibição de mulheres nos batalhões de voluntários, decidiu alistar-se às escondidas. Cortou os cabelos, amarrou os seios, vestiu-se de homem e incorporou-se às fileiras brasileiras com o nome de "Soldado Medeiros". 

Parafraseando Laurentino, ela foi descoberta pelo pai que tentou tira-la de lá, mas os colegas de quartel imploraram para ela ficar impressionados com a habilidade com que ela manejava as armas. O oficial comandante concordou desde que ela não usasse farda masculina e sim saiote à moda escocesa. Maria participou de outros combates e em todos se destacou pela bravura. Ela morreu em Salvador aos 61 anos. Você pode encontrar o texto completo entre as páginas 204 e 205 :)

Essa foi com certeza a parte em que mais me interessei em saber mais, quem foram as mulheres da história, tanto no Brasil, quanto no mundo. Foi um leitura gostosa de fazer apesar de as vezes parecer um livro de história - o que no fundo não deixa de ser. Além de Maria Quitéria o livro traz algumas outras curiosidades, mas vou deixar sua curiosidade falar mais alto.

- Será nossa divisa de ora em diante: Independência ou Morte!



Deixe um comentário