Não sei quando nem como tudo aconteceu, só sei que aconteceu. De repente. Do nada. Você estava lá e eu estava perdida. E seus olhos brilharam como a luz no final do túnel. Um brilho no fundo do oceano. E eu me deixei levar pelas ondas. Mais e mais fundo. Mergulhei mais uma vez na escuridão. Você com esses olhos verdes que mudam de cor, que ficam mais verdes ainda à luz do sol. Com esse sorriso meio torto, essa risada gostosa e essas mãos fortes. 1,65? De sangue latino. Que fala espanhol. Você com esses olhos verdes, que me pegou sem querer e me deixou sem saber o que fazer. Mais um. Mais um pra lista das paixonites não correspondidas. Claro. Você nunca vai saber. Não pela minha boca. Não por mim. Porque eu sei que você não quer. Não que eu queira. Eu só queria parar de me apaixonar.

Deixe um comentário