Hoje quero apontar alguns pontos positivos e negativos da minha experiência de um ano e dois meses estudando online. Você provavelmente não sabe, mas fiz um curso de fotografia e me graduei no dia 17 de março de 2015! YEY! Mas nem tudo são flores. Varia de pessoa para pessoa, mas posso dizer que não é para qualquer um. 


Tenha responsabilidade
Não adianta querer estudar online se você não lida bem com responsabilidades. Você é o responsável por tudo. Desde ler - e entender - o conteúdo, até acordar cedo para "ir para a aula". Claro que (dependendo do curso e da vida) você tem todo o apoio do seu tutor, suporte ao aluno e etc, mas ele não vai te ligar pra saber onde você está e por qual motivo/razão/circunstância você não foi a aula.

Tenha uma rotina
Eu não tive e posso dizer: fez falta. Quando eu ia para a faculdade, eu tinha uma rotina. Acordava cedo, tomava aquele banho para acordar, tomava café, pegava a mochila, meus livros, jaleco, etc e ia esperar o ônibus. Ficava na faculdade das 07:00 aos 12:45, pegava outros ônibus, almoçava no trabalho, trabalhava, chegava em casa 22:30, tomava outro banho e ia estudar/ler/dormir/reclamar de alguma coisa no twitter. À distância você não tem nada disso e aí mora o perigo. 

Vamos criar uma situação hipotética onde você não faz nada de manhã e trabalha a tarde. Você tem que sair de casa às 14 horas para estar no trabalho às 15. Se você acordar às 10:00 pode até ser que você consiga ler uma coisinha ou outra do seu curso, mas você não vai conseguir focar porque não vai dar tempo de ler, comer, se arrumar pra sair e ter uma manhã. Como diz aquele ditado: "Deus ajuda quem cedo madruga". Não precisa acordar 05:30 da manhã se não quiser, encontre seu horário. Não posso ser exemplo já que passei a maior parte das madrugadas estudando. Eu me concentro mais a noite, #sorrynotsorry.

Tenha foco
Um mal de estudar a distância é o acesso a internet. Facebook apitando, e-mails, notificações... você para cinco minutos para ler aquela mensagem e OLHA UMA FORMIGA! Do que eu estava falando mesmo? Se as leituras que você precisa fazer não necessariamente precisam da internet, são em PDF por exemplo, desligue-a. Coloque o celular no silencioso ou seja mais radical e ligue o modo avião. 

Tenha manhãs
A menos que você trabalhe de manhã, você não tem manhãs. Eu me acostumei a acordar por volta das 08:30 apresar de dormir lá para as 03:00 e posso dizer que o dia rende bem mais. Como falei lá em cima, passei várias madrugadas estudando, então eu me permitia dormir mais se na noite anterior fiquei lendo o módulo. Mas ter manhãs é ótimo. Você não precisa ler o módulo inteiro em um dia se ele for muito grande, tire de uma a duas horas por dia para estudar e tenho certeza você vai se sair bem. E tire o pijama.

Tenha um cantinho de estudos
Mas não fique presa à ele. Ter um lugar para estudar é ótimo, mas as vezes você já está ali a tanto tempo que qualquer coisinha é motivo de distração. Principalmente se for seu quarto. "Vou só dar uma ajeitada no guarda-roupa e... olha só! O caminho para Nárnia!", baseado em uma história real. Nesse último ano não tive um cantinho de estudos, você viu que ele voltou a existir mês passado, então eu usava o notebook na cama. Pior decisão da minha vida. É sim muito confortável para ver filmes, séries e fazer minhas coisinhas do dia-a-dia, mas não para estudar. Você vai escorregando e quando vê, o notebook já foi parar na sua barriga. Vá estudar na sala, na rua, no shopping, desde que você consiga se concentrar no que está sendo passado, se joga.


Não fiz essa postagem só para falar sobre os males da educação à distância, dela também vem muita coisa boa - se você souber tirar o melhor: flexibilidade. Quando, onde e como você quiser! Qualquer horário. Em qualquer lugar. O tempo que você levaria para se aprontar e sair de casa você aproveitou para dormir um pouco mais, tomar café e tirar o pijama. Sério, vou repetir, tire o pijama. Não sei se sou só eu mas, se eu ficar de pijama, já era. O dia fica com cara de domingo e nada rende. E falando em domingos...

Tenha finais de semana
Sim! Não é porque você estuda a distância ou por conta que você precisa se tornar um studyholic (isso existe?). Você tem que aliviar a mente também. Saia com seus amigos, vá passear com seu cachorro, amar seu gato ou dar uma volta no parque, mas saia. Você fica tão impregnado ao seu computador que ele se torna uma extensão do seu corpo, fica na tomada pelo resto de seus dias e a bateria fica viciada #lamentações. Desligue seu computador e vá viver, simples assim.


Bom, é isso. Eu só quis compartilhar um pouco da minha experiência na arte de estudar online e esse é o motivo pelo qual eu pude, mas decidi não fazer faculdade à distância: eu não daria conta. Talvez nos primeiros meses, mas com certeza tudo viraria uma grande bola de neve no final, então escolhi esperar o segundo semestre e minha segunda - que nunca foi - opção de curso. A vida é feita de escolhas, não é mesmo? E você, já estudou ou estuda online? Me conta aí nos comentários sua experiência, vou adorar conhecê-la!

2 Comentários

  1. As vezes fico pensando em fazer algum curso online como de Photoshop ao algo assim, mas aí eu lembro que posso não aprender com tanta clareza quanto aprenderia se fosse um curso presencial. Tenho muita vontade de tentar, mas com a vida corrida que estou levando, acredito que não vou ter tempo esse ano.
    Morrooo de vontade de fazer curso de fotografia, sou apaixonada por fotos desde criança hahaa!

    PS: Post muito bem escrito, adorei <3

    Beijos,
    #fiquerosa

    >>>> www.fiquerosa.com <<<<

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Estudar online é mesmo complicado, por isso resolvi fazer faculdade normalmente por aqui mesmo!

      Se decidir fazer o curso de fotografia online, eu fiz no https://www.institutodefotografia.net.br, não tive nenhum problema e o apoio ao aluno é muito bom. São 12 módulos então dá pra fazer um por mês ou dividir por semanas, você faz seu horário :D

      Obrigada pelo comentário <3

      Excluir