Olá! Hoje eu trouxe os últimos assistidos e lidos: dois filmes e um livro. Depois de um bom tempo sem assistir filmes e outro lendo menos que o normal, acho que voltei com tudo em maio!


João e Maria: Caçadores de Bruxas: Em João e Maria: Caçadores de Bruxas nós temos o que era para ser uma releitura do clássico infantil transformado em um filme de ação. Mas eu gostei. Começamos com um flashback de quando João e Maria são  deixados na floresta e encontram a casa de doces da bruxa. Depois de certo tempo presos, obrigados a comerem doces para engordar, eles a destroem e se tornam caçadores. Muitos anos depois eles são chamados para sua antiga cidade para caçar as bruxas que estão sequestrando crianças e descobrir qual o plano delas. Ao decorrer do filme temos uma mistura de história e fantasia com vários esteriótipos da "bruxa cristã", aquelas que segundo a inquisição, tinham demônio dentro do corpo. Foi a única desculpa que encontrei para elas serem tão fortes fisicamente falando e usarem pouco suas varinhas. E uma coisa que me incomodou foi o fato das bruxas usarem bem pouco a magia na hora das batalhas e simplesmente partirem para golpes corpo a corpo. No meio disso tudo descobrimos que não existem apenas bruxas más e descobrimos também um pouco do passado de João e Maria. Falando em bruxas boas eu queria que elas fossem exploradas no filme. Uma das falas da única bruxa boa que aparece é que "as bruxas boas existem, são raras mas existem", queria ver um pouco de participação dessas tais bruxas boas. Faz até sentido elas não se mostrarem devido as circunstâncias da época, mas eu queria. E apesar do aspecto de filme antigo, as armas usadas pelos irmãos são bem avançadas, pode parecer estranho de primeira vista, mas eu gostei desse contraste antigo-novo. Mas enfim, parece que vai ter filme dois e estou um pouco empolgada, mas sem expectativas. No final das contas é basicamente um filme hollywoodiano de ação que não me deixou entediada. O João é o Gavião Arqueiro de Os Vingadores (<3) e filme é de 2013. {IMDb}


Bad Hair Day: o filme conta a história de Mônica uma adolescente de 16 anos, quase um gênio da tecnologia e programação, que vê sua vida virar de cabeça para baixo no dia do baile de formatura. Uma garota que não sabe muito bem como lidar com rejeição e tem medo de fazer suas próprias escolhas pelo o que as pessoas vão achar, ela mantém um espaço na internet onde compartilha seus desejos e deixa as pessoas votarem. O que elas escolherem é com o que Mônica vai ficar. Sejam roupas, acessórios ou até o namorado. Nesse dia em questão uma ex policial bate em sua porta procurando um colar que vou roubado e parou nas mão de Mônica por engano. Depois de conhecer a agente sua vida muda completamente. É um típico filme da Disney, não vou mentir. Temos os dramas adolescentes e os questionamentos que fazemos nessa fase. Esse é mesmo o caminho certo? Com o passar do filme percebemos que não é apenas o baile de formatura ou o cabelo que estão pairando em cima de Mônica e sim todas as suas inseguranças. O filme deixa um mensagem de não ligue para o que os outros pensam sobre você, seja você mesmo e ninguém é perfeito. E assistindo hoje com quase 21 anos percebo que essa é praticamente uma marca do canal. Tudo isso eu ouvi lá atrás quando eu assistia Hannah Montana e afins em 2008. Bad Hair Day é um filme bem bacana que eu nem pretendia assistir mas que veio parar na minha frente quando eu estava de bobeira nos raros momentos em que vejo TV. O filme é de 2015. {IMDb}


Morando Sozinha: no livro a Fran vai trazer um pouco do que ela já posta no blog, fazer checklists, contar histórias e dar várias dicas para quem já mora ou pretende morar sozinha. Eu não pretendo sair de casa tão cedo por N motivos mas já acompanho o blog Morando Sozinha tem uns bons dois anos eu se não me engano e apesar do público ser sim meio seletivo para quem quer morar sozinho (ou sozinha), tem muita coisa que chega a todo mundo como a categoria de finanças por exemplo. Falando do livro eu o vi como uma extensão do blog, como se fosse uma versão mais enxuta das categorias banhadas em histórias do cotidiano da Fran como quando ela saiu de casa para dividir apartamento, como ela encontrou o segundo apartamento onde mora completamente sozinha agora, causos do dia-a-dia, e tudo com uma pitada de bom humor. Ele é curtinho e cheio de ilustrações, dá para ler tranquilo em um dia se você quiser e se você não conhece o trabalho da Fran, recomendo. {Skoob}


O que você andou assistindo ou lendo nessa primeira semana do mês?

Deixe um comentário