"Vinte e um. Foda. Porque né, depois dos vinte fodeu. Vinte e dois, vinte e três, vinte e quatro, dor na lombar, trinta, glaucoma, quarenta, enfisema, varizes, cinquenta, problema de gota, setenta, câncer, oitenta, e pronto. Você morre na fila do SUS." – Vacaciones, Ana Paula Barbi
Depois de amanhã é meu aniversário. Vinte e um. E eu não sinto nada. Não me sinto nem super animada, nem super surtada, nem super nada. Eu vou passar meu aniversário na estrada, voltando de Montes Claros. Acho que posso riscar “viajar com a família” da minha lista de 101 coisas para fazer em 1001 dias já que dez horas é muito tempo por mais que seja só um dia. Vinte e um. Não me sinto nem nova demais, muito menos velha demais. Velha, mas nem tanto. Vinte um. Quando você estiver lendo esse texto eu provavelmente estarei fazendo a matrícula na faculdade e eu espero que dê tudo certo. Espero pelo menos acordar porque estou há dois dias sem saber o que é dormir direito (trecho inserido dia 26, eu não esperava ficar tão cansada nessa viagem). Eu estou escrevendo no dia 24, mas ele só vai ao ar dia 27, talvez com uma observação. Mais um ano. Vinte e um. E pensar que cinco desses vinte e um anos eu passei escrevendo. E pensar que demorei cinco anos para decidir o que fazer da minha vida e meio que ainda não sei direito, mas tudo bem. E eu queria fazer aquela lista de 21 coisas que aprendi com 21 anos, mas eu não consigo pensar em 21 coisas. Mas posso citar algumas coisas que merecem ser compartilhadas. Nesses vinte e um anos eu aprendi que quando a gente resolve fazer as coisas ao invés de só querer fazê-las, a gente de fato faz tudo o que quer. Aprendi que o melhor está por vir. Que ser organizado é legal. Astrologia é legal. Se irritar não vale a pena. E que não saber o que você quer fazer da vida aos 21 anos não é o fim do mundo. E eu poderia fazer uma lista de 22 coisas para fazer antes dos 22, mas nah! – não é como se eu quisesse correr atrás das coisas. Correr cansa e eu prefiro dar passos curtos e concretos atrás dos meus sonhos e projetos. Vinte e um. Em um ano eu nem sei listar tudo o que fiz. Que venham mais dois, mais cinco, mais sete. Vinte e um. Vinte e um. Vinte e um. Eu vou ficar repetindo esses números durante uma semana. Vinte e um. Mas igual eu falei ano passado: são apenas números.





Aí eu decidi fazer esse meme que vi no draminha, o blog da Raquel, não sei o nome do meme mas dá pra pegar o espírito da coisa quando você começa a ler, vamos lá:

dez anos atrás
estava com 11 anos, em 2005, na quinta-série. gostava de ficar na biblioteca da escola e escrevia de vez em nunca. tinha diários, ah, os diários. saudades.

cinco anos atrás
estava com 16 anos, no segundo ano do colégio, sem saber o que fazer da vida, criando meu primeiro blog, escrevendo pra caramba, saudades.

dois anos atrás
estava com 19 anos, trabalhando onde trabalho hoje, me meti na psicologia e larguei um mês depois ainda sem saber o que fazer da vida, escrevendo pouco e sofrendo muito, 2013 foi horrível mas foi quando o tempo começou a desanuviar depois de dois anos sofridos.

um ano atrás
estava com 20 anos, no mesmo trabalho, ainda sem saber muito bem o que fazer da vida apesar de ter uma ideia, estava fazendo o curso de fotografia, lendo e escrevendo pra caramba, esse ano foi massa. isso não quer dizer que eu sinta saudade.

ontem 
foi meu aniversário. e eu estava em um ônibus voltando para Uberlândia.

hoje
tenho a intenção de fazer a matrícula na faculdade, mas é provável que eu adie para terça-feira. mentira, preciso fazer hoje sem falta porque têm coisas para serem feitas sem falta que dependem dessa matrícula e da grade horária. vou criar vergonha na cara e ir lá fazer a matrícula. jornalismo, eu escolho você! (não fossem as referências, não seria eu) (ba dum tss)

nesse fim de semana eu vou
fazer vários nadas. e trabalhar. talvez eu assista algum filme depois do trabalho. meu fim de semana é uma incógnita. como dá para perceber, sempre fui uma pessoa confusa.


Por fim ainda estou pensando em maneiras de não deixar meu aniversário passar em branco. Já que o próximo fim de semana já é dia primeiro, todo mundo já recebeu e tem dinheiro, pode rolar festinha. Por que não? Ou boliche. Ou cinema. Ou whatever. Talvez eu acabe indo no cinema sozinha, faz tempo que não faço um programa do tipo. Para fechar o post fiquem com essa playlist de músicas de aniversário porque eu sou clichê nesse nível:

Birthday - Selena Gomez


22 - Taylor Swift


Last Friday Night (T.G.I.F.) - Katy Perry

TiK ToK - Ke$ha

Demi Lovato 17th Birthday Party


Até mais, e obrigada pelos peixes! ∩(︶▽︶)∩

2 Comentários

  1. PARABÉNS::::::: IUHUUUUL!!!!!!!!!!!!! Saúde força coragem e aventuras! Que você goste muito do jornalismo :') Fazia tempo que eu não escutava 21st century breakdown amuuu <3

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muuuuuuuito obrigada!!!!! Tudo em dobro pra ti e espero o mesmo, tô entrando as cegas mesmo sabendo que posso gostar muito do curso :| A primeira música que veio na minha cabeça quando pensei nesse post foi 21st century breakdown por motivos óbvios: Green Day <3

      Excluir