Hoje eu decidi trazer alguns livros que eu julguei pela capa e comprei assim mesmo, sabendo ou não a sinopse. E claro, fazer indicações! É feio? É. É errado? Talvez. Mas me diz, quem nunca julgou um livro pela capa?


A Probabilidade Estatística do Amor à Primeira Vista: Além da capa o que mais me chamou atenção nesse livro foi o título, que convenhamos, é genial. De cara quando eu vi esse livro nos relacionados numa dessa voltas pela Saraiva virtual eu já quis coloca-lo no carrinho, assim mesmo, sem nenhum critério. Porém meu lado racional me deu um cutucão e fui procurar uma resenha, abri a primeira que apareceu, voltei pro site e comprei. Esse foi um livro que pra ser bem sincera eu não esperava nada devido aos critérios de compra (risos) e justamente por não esperar nada dele, me surpreendi. A história e a narrativa são leves, eu li em um dia e adorei. Eu diria que é o livro perfeito para ler em uma viagem e é justamente disso que ele fala. Hayden precisa viajar para Londres onde vai acontecer o casamento de seu pai mas por causa de 4 minutos, ela perde o voo. Nós vamos acompanhar a espera dela no aeroporto por outro voo, seu relacionamento com Oliver, o garoto que vai se sentar com ela e em paralelo o que está acontecendo em Londres, e os preparativos para o casamento. Como da para perceber com o nome, vai rolar sim romance mas nada muito esfregado na nossa cara, as coisas acontecem devagar, como é na vida real. O livro é tão curtinho que eu acho que se eu falar mais, estraga, então vou parar por aqui.


A Garota que Perseguiu a Lua: Eu já falei dele aqui, mas em sinopse rápida, depois da morte da mãe, Emily vai morar com o avô na cidadezinha em que sua mãe cresceu e ali ela vai descobrir coisas e pessoas do passado que vão fazer com que ela entenda melhor o presente. Julguei pela capa porque eu achei ela feia (sim!) mas depois que eu li ela se tornou uma das minhas capas favoritas. Esse foi um daqueles livros que estavam perdidos na lista de "quero ler" do meu Skoob e peguei assim, aleatoriamente sem esperar grandes coisas. Me surpreendi. A história mistura realidade com uma fantasia bem sutil e mexe com seu emocional de uma forma inexplicável. Ainda estou cogitando o favorito.


Lonely Hearts Club: O livro que me inspirou a criar esse post. Os anteriores eu julguei pela capa mas eu sabia a sinopse, já de Lonely Hearts Club eu só sabia o título e o subtítulo - porque fui olhar se o livro era em inglês. Não li sinopse, não li orelha, não li nada, entrei as cegas nessa história e confesso que no começo não gostei tanto assim - eu estava em mais uma das minhas ressacas literárias e nada que eu pegava para ler me agradava. O livro pode facilmente ser confundido com um filme de ensino médio dos EUA, daqueles que passam na sessão da tarde. E não é que no final eu gostei? Tem um texto só para ele aqui!


Por hoje é só!

Deixe um comentário