Normalmente eu passo o fim de semana assistindo How I Met Your Mother, mas dessa vez passei assistindo filminhos legais, então, aqui o que foi visto:

Becoming Jane (2007): Assisti Amor e Inocência sábado depois do trabalho (a intenção era ir ao cinema, mas o shopping estava cheio e eu sem paciência, então escolhi a Netflix, sou dessas) e ainda não tenho palavras suficientes para descrever esse filme. Ele conta a história de como Jane Austen se tornou a Jane Austen, baseado em fatos e com a Anne Hathaway de protagonista, além de ser um filme de época, o que sempre acaba me ganhando pelo visual lindo desses filmes. Eu ainda não li Jane Austen, mas é uma autora que está há tempos na lista do vou ler, e depois desse filme, mais ainda. O roteiro pode parecer tedioso para quem não se interessa pela autora ou por filmes nesse estilo, são quase duas horas de filme, mas é recomendado e muito bonito. Fiel nas caracterizações e com paisagens lindas, toda vez que assisto um drama histórico tenho vontade de me teletransportar para aquela época. Acompanhamos Jane lutando pelo seu lugar ao sol como mulher e escritora, fugindo de um casamento arranjado por dinheiro e lutando por amor. Sua paixão por livros e literatura é transbordada da tela e acredito eu que todo bom leitor vai se identificar. Jane deu às suas personagens o final feliz que ela não pôde ter. (Meu deus eu preciso ler essa mulher logo!).


O Espetacular Homem-Aranha (2012): Diferentemente de muita gente que detestou esse filme, eu adorei! Não sou A expert em heróis e nem posso dizer que tenho um favorito, mas eu sempre gostei do Homem-Aranha, não me pergunte o motivo. E eu era muito apegada à primeira trilogia do Aranha, por isso enrolei tanto para assistir os novos (não tão mais novos assim) filmes. Vi só o primeiro e o roteiro em si não muda muito do filme de 2002, a essência é a mesma, o temos é um reboot e não necessariamente um filme completamente novo, e me arrependo de não ter assistido nos cinemas. E bom, acho que eu devia explicar um pouco da sinopse mesmo sendo um filme bem conhecido. Basicamente, a história gira em torno de um adolescente que é picado por uma aranha radioativa e por esse motivo ganha super poderes. 

A discussão dos fãs gira em torno que quem foi o melhor Aranha, mas para mim não teve o melhor, Tobey e Andrew foram ótimos como Homem-Aranha, só que eles foram Aranhas diferentes, com personalidades diferentes e com vilões diferentes também, e não vou dizer quem foi que o Peter de 2012 enfrentou, a surpresa foi bem-vinda na hora de assistir o filme. E, ah, não assisti nenhum filme do Capitão América, mas mal vejo a hora de assistir Guerra Civil por motivos óbvios: o Homem-Aranha estará nele (e eu sei não será o Andrew, por favor, estou falando do personagem). Preciso abrir mais um parênteses aqui, e talvez você queira pular essa parte já que tem spoiler do segundo filme, e me perguntar por que é que tanta gente reclama da morte da Gwen Stacy no filme dois já que ela também morre nas HQs? Enfim. Falando nas HQs, eu estou louca para ler alguma coisa do Homem-Aranha, se você tem alguma indicação, não deixe de me contar nos comentários pelo amor de deus nunca te pedi nada.


A Fabulosa Aventura de Sharpay (2011): Como dá para perceber eu tive um fim de semana bem eclético. Não tenho muito o que dizer sobre esse filme, só que eu estava de bobeira na Netflix, pesquisei por Disney e memórias do meu tempo de Wildcat voltaram instantaneamente quando vi esse filme na grade. Nesse filme Sharpay viaja para Nova York para tentar dar seu primeiro passo rumo à Broadway, seu maior sonho desde sempre. É válido para os fãs de HSM, mas me decepcionou um pouco. Acho que eu esperava uma Sharpay mais crescida, mais madura, apesar dela ter aprendido bastante nessa "aventura". A forma menos dura de dizer isso é que já assisti HSM um zilhão de vezes e continuo assistindo, mas não assistiria A Fabulosa Aventura de Sharpay de novo.


Por hoje é só!

Deixe um comentário