Em mais uma dessas reflexões durante o banho eu me peguei pensando nos últimos dois anos e q u a n t a coisa mudou.

Há dois anos e pouco eu estava entrando na empresa que eu trabalho atualmente, saída das fraldas com meus 18 anos e eu não poderia imaginar a pessoa que me tornaria dois anos depois, nem a que estou para me tornar daqui alguns anos - que eu espero que seja em breve. Bem breve. E associei isso a Pokémon, para ser mais exata ao Charizard que foi o primeiro que veio a minha cabeça depois do Pikachu.

-há dois anos eu era o Charmander e o Squirtle era a vida (de vez em quando isso ainda acontece)-

Há dois anos eu era Charmander com meu cabelo quase na cintura, franja na cara, algumas espinhas, emo-gótica-suave. Certos esqueletos ainda me deixavam confusa e apenas os ignorava. Outros esqueletos ainda me atacavam com vontade naquela época e eu não poderia estar pior - psicologicamente falando. Conheci um bocado de pessoas que eu não faço ideia de onde foram parar. Naquela época o que eu queria era arrumar um  emprego e entrar na faculdade. Só. Nem sabia que curso eu queria, mas queria entrar na faculdade. Fases. Quase um ano se passou meu projeto acabou e nessa eu já estava em processo de evolução, mas nem tanto. Eu estava perdendo pessoas e isso me deixou abalada porque sempre me prendo demais ao chão, e quando seu chão é alguém meu amigo, mais cedo ou mais tarde ele vai ruir. E ruiu. Fui transferida. Vi que apesar do meu chão ter ruído, ele meio que evoluiu comigo e virou uma espécie de cama elástica onde eu podia cair sem me machucar. E virei Charmeleon. 

-hoje eu sou o Charmeleon e o Ash é a vida-

Apesar de odiar o local, a situação e as circunstâncias, as pessoas eram incríveis e encarei vários esqueletos adormecidos. Passei por mudanças radicais - e ainda estou passando e mal vejo a hora de virar Charizard, mas cada coisa a seu tempo. Estou na fase Charmeleon e estou muito feliz, apesar de os próximos passos me deixarem ansiosa, mas é uma ansiedade boa. Cortei o cabelo, pintei o cabelo, soltei o cabelo e o cabelo é só um reflexo de todas as mudanças que passei internamente nesses dois anos. Nunca cresci tanto e tão rápido. É até meio assustador. É impossível lembrar de tudo agora e é quase impossível eu ter percebido todas as mudanças, principalmente as sutis, mas essas foram as mais importantes. As pessoas não mais meu chão, minha terra firme - eu sou minha própria base e não dependo de ninguém para me manter em pé. Nem preciso que me segurem. Eu estou pisando em terra firme depois de muito tempo navegando em círculos e apesar de adorar as viagens chegou a hora de ancorar. A fase Charizard me deixa empolgada e pela primeira vez não sinto (tanto) medo da mudança.

— Charizard, eu escolho você!

4 Comentários

  1. Que fofura de post <3 adoro pokemon hahaha
    beijos

    ResponderExcluir
  2. Um post doce, e sensato. A principio cheguei a pensar que se tratasse de pokemon que eu realmente adoro, mas me surpreendi com a estrutura textual e a inovação com que levou as palavras para descrever esse momento de transição em sua vida, passo por um momento parecido e acredito que compartilhar estas histórias também é uma forma de evoluir e passar para pessoas que possam esta passando pelo mesmo um pouco de confiança, ou algo assim. Acho que agora eu sou o evee aquele pokemon que pode evoluir para varias outras externidades, mas ainda não sei. A vida em si ja é uma evolução.
    Um grande beijo, giz.
    gisleibr.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Você não faz ideia do quando esse comentário me deixou feliz <3 Amo ler esse tipo de texto porque a gente acaba se identificando em algum momento e vê que não está sozinho, em certos aspectos, a vida é igual pra todo mundo ^^

      Excluir