Quando eu era criança eu tinha medo do escuro e achei que quando crescesse esse medo ia passar, mas só aumentou. Fiquei ensaiando esse texto na minha cabeça desde o dia em que isso aconteceu.

Dia desses voltando pra casa no mesmo ônibus de sempre, ouço uma conversa entre duas moças:

"Não gosto de pegar esse ônibus, passo por uma rua muito escura."
"É perigoso, né?"

De intrometida, pensei o seguinte: "Evito ônibus X pelo mesmo motivo".

Com o ônibus Y eu não passo por uma rua escura, mas continua sendo perigoso do mesmo jeito, e eu poderia chegar em casa mais rápido se eu pegasse o ônibus X, mas ele me deixa em uma rua escura. Eu não leio voltando pra casa por que estou lendo e-books ultimamente, e eu leio no celular, e é perigoso. Eu não uso saias ou vestidos por que pode ser perigoso se o ônibus estiver cheio. Se eu ver um cara andando na mesma rua escura que eu, se ele estiver na frente, vou desacelerar e tentar me tornar invisível, se ele estiver atrás de mim, vou andar tão rápido que ele vai achar que estou correndo.

Esse é o tipo de coisa que acontece todos os dias, com todas as mulheres, evitar fazer coisas por não saber o que está te esperando do outro lado do quarteirão.

Não deveria ser assim, mas é. Infelizmente. E eu espero do fundo do meu coração que um dia esse medo acabe.


Deixe um comentário