Negar eu poderia, mas a realidade é que se tratando do coração, eu pareço uma adolescente apaixonada. E como é bom ser adolescente de novo. Não largar o telefone esperando o WhatsApp apitar, como se estivesse esperando a pessoa entrar no MSN, repetir os Snapchats continuamente como se isso pudesse fazê-los durar mais tempo, ler mensagens antigas e ficar sorrindo sozinha, ler belas palavras durante a semana e vê-las se tornando realidade quando a gente se encontra. Ter 13 anos é mágico.

Mas é mais mágico ainda amar com o coração de adolescente, conversar sério como dois adultos e olhar pro futuro como dois velhinhos. É ter a maturidade dos vinte e poucos anos, mas com o gostinho de primeiro amor. É a sutileza da reciprocidade. É o saber que não importa qual seja a maré, tudo dá certo com um pouquinho de diálogo.

Já ouvi mil e um conselhos de como lidar com o amor e com os homens, mas não pretendo seguir nenhum. Vocês vão se enjoar, dizem. Não fica muito em cima, dizem. Não seja fácil, dizem. Seja a pessoa a terminar a conversa, dizem. Dizem tanto. O que não dizem é seja leve e deixa a vida acontecer.

4 Comentários

  1. Que lindo! A humanidade tem um maldito instinto de dar palpites na vida alheia, mas temos que fazer o possível pra viver nossos momentos como bem queremos. Bjos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é, no fim só a gente sabe da gente ^^

      Excluir