Perdão pelo trocadilho.


Atrás de um gif para ilustrar esse post, achei menino Ted nos arquivos, e ele como sempre sendo minha voz interior: "Se você não está com medo, você não está se arriscando, e se você não está se arriscando, que diabos está fazendo?"

Esse ano ando voltando no resumo do mês do ano anterior, não para comparar, mas para fazer um balanço mesmo do que aconteceu naquele mês e ver se as coisas se repetem (espiral da vida? alguém?). Bom, fiquei doente igual ano passado, mas dessa vez foi a garganta e não fui parar no hospital. Até fui por vontade própria, mas cansada demais para lidar com o sistema de saúde. Na verdade fiquei com medo de ficar mais doente com tanta gente tossindo lá. Vim embora, fiquei tomando xarope, melhorei. A quem interessar meu notebook não deu pane esse ano. E estou me perguntando por que estou escrevendo esse resumo do mês no dia 21, acho que cansei de abril.

Então que eu deixei o resumo do mês de lado, a última semana foi super corrida e olha só, hoje é dia 29 e não tenho nada pronto :D

Falando do mês como um todo, muita coisa aconteceu, muita coisa esta no plano das ideias, muita coisa esta se transformando aos poucos e caminha para um lugar que parece maravilhoso. Apesar das crises existências que vem de tempos em tempos e de eu pensar mais que deveria no meu aniversário, eu estou bem e a vida esta boa. Meu ano - em questão de contar o tempo de aniversário em aniversário, esta ótimo. (Essa é a hora em que a internet cai e eu fico achando que vou perder o texto todo). Do dia 26 de julho de 2015 até hoje foi uma jornada cujo o capítulo só termina dia 25 de julho de 2016. Nos últimos nove meses eu fiz e aprendi bastante coisa, e tenho muito para viver nos próximos três, e apesar de toda aquela história de inferno astral que estará pronto para me atacar quando o Sol entrar em Câncer, sinto que esse ano esta diferente, em todos os sentidos. A sensação que eu tenho é que a cada crise eu cresço um pouquinho.

E, tudo bem, era para isso ser o resumo do mês de abril, mas acabei divagando, só que nem tudo quero compartilhar, sabe? Na verdade, só tem uma coisa anotada no meu balanço do ano: completei um mês de namoro (sim, estou "comemorando" mêsversário). Só, não tem mais nada anotado. São coisas sutis demais para escrever em palavras.

Saindo da minha vida pessoal, esse mês assisti três filmes, que foram:
03/04 - Interestelar (2014), e eu escrevi um texto só pra ele aqui no blog;
10/04 - De repente 30 (2004), sou apaixonada por esse filme e fiquei morrendo me medo de acha-lo ruim demais por causa da "regra dos 15 anos", continuo amando;
16/04 - Brilho eterno de uma mente sem lembranças (2004), um dos filmes favoritos da pessoa que vem sendo citada de vez em quando por aqui, assisti com ele ^^ (gostei bastante, mas preciso ver de novo)

Dos livros eu li O zen e a arte da escrita e ainda estou lendo A arte de pedir (mas já adianto que Amanda Palmer é meu espírito animal). Sim, comparado aos últimos dois anos tenho lido devagar em 2016, só que dos quatro livros que li esse ano, todos ganharam cinco estrelas, então tudo bem.

De música, não teve playlist dessa vez, mas esses dias eu desenterrei Planos Impossíveis da Manu Gavassi.


Pensando seriamente em fazer uma playlist com músicas brasileiras antigas que eu costumava ouvir...

Dos links desse mês:
nasce uma escritora
cotidiano
seu porto seguro
insight na madruga boladona {vídeo}
a pergunta que me faz travar
observando: sobre depois da tempestade
mulherzinhas
escrever também é um ato físico

Por fim eu tô querendo colocar o "assinar por e-mail" ali na barra lateral e fazer isso manualmente, uma vez por semana, só pra ter um contado mais direto com quem me lê aqui... É só uma ideia pra não deixar o FeedBurner fazer isso automaticamente, até porque eu acho três e-mails por semana coisa demais do mesmo canto (caso eu continue no pique de escrever sem parar igual esse mês). Claro que isso só vai acontecer se pelo menos uma pessoa tiver interesse, se você for essa pessoa prometo não te encher de spam - nem o saco, e ser leve (sem ser breve). E rimas ruins. Se me quiser na sua caixa de entrada é só me avisar no formulário abaixo ou clicar aqui. E responda sempre que quiser ^^

Posso morar na sua caixa de entrada?



powered by TinyLetter

Deixe um comentário