Deixa eu dizer que te amo, deixa eu entrar em você, deixa eu explorar todos os seus mundos, deixa eu te conhecer. Deixa eu me perder nos seus olhos, deixa eu ser seu sorriso, deixa eu te arrepiar. Deixa eu me encontrar nos seus abraços, deixa eu derrubar meus muros, deixa eu ser livre com você. Deixa eu entrar sem bater. Deixa eu ser galáxia junto com você. Deixa eu te contar que antes mesmo de te conhecer eu já sentia que você estava chegando. Deixa eu dizer que tudo aconteceu como tinha que acontecer. Deixa eu falar que tive medo. Por mim, por você, por nós dois. Medo de machucar nós dois. Mas deixa eu falar que sempre tive esse medo, mas você me fez encara-lo e supera-lo do seu jeito. Deixa eu te contar todos os meus segredos. Sussurrar cada um deles noite adentro. E deixa eu acordar leve na manhã seguinte por ter tirado eles do meu ombro. Deixa eu dizer que te pintei em vários outros rostos procurando por você. Deixa eu desfazer as malas e eu te deixo desfazer as suas. Deixa eu juntar nossas coisas num cômodo só. Deixa nossos mundos se fundirem. Deixa suas coisas aqui com o pretexto de voltar depois, e deixa eu perder algumas coisas com você. Deixa eu te escrever essas cartas, deixa soltar minhas amarras, deixa eu ser de você.

2 Comentários