We're dancing round the kitchen in the refrigerator light...

tumblr
Éramos dois ingredientes de receitas diferentes vivendo em geladeiras opostas a quilômetros de distância um do outro. Nosso tempo de preparo foi de duas horas. Hoje rendemos infinitas porções.

Você me faz esquecer as crises, os problemas, todas as dores como só o melhor chocolate quente conseguiria. Você se tornou meu café com leite para os dias frios e enquanto o cappuccino de chocolate me aquece o corpo, seu abraço me aquece a alma. Nenhum Nescafé ou 3 Corações chega perto da receita que é feita de você. Hoje na cozinha brincamos de cozinheiro, conversamos sobre tudo e às vezes fazemos nada. Ficamos admirando quem temos a nossa frente sem ao menos precisar dizer o que se passa por nossa mente. Apenas um breve toque é capaz de demostrar toda a energia que existe entre a gente. E ela tem todas as cores do arco-íris.

E então na sala ao lado onde você joga vídeo game eu tiro um cochilo e sonho com a gente -- e acordo assustada porque "como assim eu dormi?". E então eu te olho e você sorri.

De caneca em caneca você se transforma em lar. De gole em gole vamos nos descobrindo. Cada gota de suor é um mistério desvendado que só me deixa cada dia mais fascinada por você. Você se fez um estoque infinito de sachês de café. E eu me entreguei de corpo e alma à essa receita. Ouvi com calma o que os ingredientes tinham a me falar e conversei com eles. Mesmo que de início, de forma bem atrapalhada. Absorvi cada detalhe, não afim de transformar em texto, mas para guardar com carinho -- transformar em texto foi só uma consequência. Aprendi que cozinhar é ter paciência de entender as panelas e o fogão, não importa quantas bocas ele tenha. E não julgar se aquela batata estiver destoante demais das outras, isso pode ser uma qualidade. E que o que realmente importa na cozinha é transbordar -- igual aquele meu bolo de caneca que ficou mais no microondas que na caneca. Tem que ser assim. É tão simples quanto fazer batata frita. E quando perguntam como é que aconteceu, faço que nem você e respondo que foi o acaso que juntou todos os ingredientes e transformou essa mistura em uma história de amor. Até por que sem amor não tem cozinha, tipo comida de vó. 

Deixe um comentário