Dia doze é dia dos namorados. E seria só mais um dia no calendário não fosse o esbarrão que demos três meses atrás. E dia doze não é só dia dos namorados, é nosso primeiro (de muitos). Dia doze é nosso primeiro dia dos namorados. E então me lembrei da primeira vez que olhei para você. Da primeira vez que vi seu sorriso. Da primeira vez que me derreti com ele. Me lembrei da primeira vez em que você me tocou. Da primeira vez que se aproximou. Doze vezes amor. Doze memórias. Doze vezes você. Doze semanas com você. Doze meses. Doze anos. Doces são os dias que posso partilhar com você. Mais que um milhão de mimos, quero te encher de amor, não só domingo, mas pelo restante dos nossos dias. Já assisti contigo vários episódios de How I Met Your Mother em ordem aleatória, só por ser minha série favorita e achar que você tem um pouco de Marshall e eu ser um pouco Lily, mas no final ver na gente muito de Ted e Tracy. "Não é sobre o final, e sim sobre a jornada". Nossa jornada está apenas começando. E mesmo sabendo que você já tem muito o que ler, não resisto a escrever mais. Era para ser só um bilhete bonitinho e até te disse que não ia escrever aqui, mas é mais forte do que eu. Doze semanas, daqui uma semana, três meses. Cem dias. Quase um mês, uma viagem para Brasília. O mês mais longo da minha vida. Estarei te esperando com uma plaquinha metafórica. Por muitos mais dias ao seu lado, muitas mais conchas maiores, jogos no Xbox, sono profundo disfarçado de cochilo no seu colo, seja em tardes de domingo ou qualquer outro dia da semana, de camisas perdidas no meu guarda-roupa à eu me perdendo no seu olhar, seu sorriso, em você. Feliz dia dos namorados, feliz nosso dia.

Deixe um comentário