Junho amanheceu chuvoso, de um jeito que nunca vi, resolveu regar as flores que demoraram a germinar. Junho amanheceu de um jeito que para onde olho vejo nuvens, mas são nuvens brancas de algodão doce onde a gente pode se deitar. Junho amanheceu com chuva, mas não amanheceu com tempestade, amanheceu com aquela chuva boa de deitar. Junho amanheceu nublado, mas não de um jeito ruim, amanheceu nublado para dar um tempo ao sol que passou meses trabalhando sem fim. Junho amanheceu. E me sinto dançando nas nuvens como por muito tempo estive sem perceber. Junho amanheceu em paz, em vez de cinza amanheceu branco, em vez de vento trouxe brisa, em vez de frio trouxe café quente. Junho, junho, junho. Doce junho com sabor de mel. Você é fim de verão, eu sou meio de inverno. Nos esbarramos no meio de um verão e atravessamos quase um outono inteiro. Meu inverno está chegando.

Deixe um comentário