Quando falo do teu cheiro não falo de um só aroma falo do conjunto de todos os cheiros que formam você, falo da mistura do teu perfume com o seu shampoo e um toque do seu desodorante diário. 

Quando falo de ti falo de boca cheia – cheia de amor, cheia de sorrisos. Antes mesmo de eu falar as pessoas já sabem o que vem por aí, histórias de um certo rapaz de olhos tímidos e  sorriso largo que cativou meu coração. 

Quando falo de ti falo com brilho nos olhos, explodo alegria, contagio quem está a minha volta. Quando falo de ti, falo para ti tudo que tenho vontade e quando tenho, não faço medidas nem poupo palavras, despejo meus sentimentos certa de que você os recebe da mesma forma que envio – de coração aberto. 

Quando falo de ti, falo de mim, falo de nós. Quando falo de ti de vez em quando falo no plural, de forma única. 

Quando penso em ti me pego sorrindo sozinha, e logo penso em mim – e depois, novamente, no nós. Quando penso em ti penso nos nossos sonhos e que não medirei esforços para realiza-los contigo. Quando penso em ti penso na única coisa que você respondeu quando te perguntei sobre “sonhos”, e foi a resposta mais doce e sincera do mundo. Quando penso em ti penso que o universo uniu nossos caminhos, que aquelas duas linhas paralelas se esbarraram no infinito e criaram um infinito só delas. 

Quando penso em ti penso que hoje é terça-feira e esse mesmo universo me levou até você, num dia que nenhum dos dois estava esperando.

Deixe um comentário