Te amar é tipo ler um livro. 

É bom. 

É desbravar as páginas, uma por uma. 

É cheirar as delícias do desconhecido com os olhos fechados, se maravilhar com cada letra, acento ou ponto adicionado. 

Descobrir para que serve o ponto-vírgula; 
devanear. 

É tocar com carinho a capa sem saber o que aguarda no miolo. Ver que nem sempre a lombada é firme, mas que ela aguenta o que quer que for. 

Te amar é companhia de cabeceira, travesseiro, aquela conversa gostosa antes de dormir, ou antes de acordar de verdade - apesar que você sempre acorda primeiro quando eu ainda estou brincando de acordar, e logo que sai da cama eu pego no sono de novo. 

Te amar é lembrar que de vez em quando gosto de poesia. 

É querer que nosso amor fosse um livro de bolso para te carregar comigo na bolsa e fugir pra lá sempre que preciso. 

Te amar é como me perder em uma livraria, 
cheia de histórias e 
todo o tempo do mundo para conta-las.

10 Comentários