Desde os primeiros dias do ano as coisas pareciam bem encaminhadas, eu ia fazendo uma coisa de cada vez, eu ia vivendo, calma como um rio, as coisas iam fluindo. Mas aí chegou setembro. Já na primeira semana de setembro tive um ataque de nervos, e achei que ele havia passado, mas ele voltou, e então quando tudo parecia ajeitado, eu desabei pra valer no primeiro dia do mês. Quis fugir, me esconder, só queria dormir pra ver se esquecia tudo, mas eu não podia fazer nada disso, eu tinha responsabilidades com as quais lidar e queria mais que tudo voltar a sorrir e voltar a ficar leve. Desabafei, desabafei pra caramba, chorei tudo o que tinha para chorar em dois dias inteiros, cheguei em casa destruída, e aos poucos parece que o fogo foi diminuindo e só ficou a poeira suja do incêndio.
Era assim que estava me sentindo. Depois de tanto choro soluçado, dor no peito, nas costas e nos olhos, uma noite que conseguiu me alegrar de verdade e uma boa noite de sono depois de muito tempo, acordei, posso falar sinceramente dessa vez, acordei bem, e acordei para vida, finalmente. Às vezes essa história de ser "adulto" é assustadora, mas já chegou, tá aqui, e preciso encarar e lidar como gente grande. Não é de hoje que estou tentando parar de sofrer por antecipação, tenho certeza que não será agora que vou parar - de vez, mas quero parar, preciso parar, isso faz mal, muito mal. A dor que estava sentindo dentro de mim foi assustadora, mas não quero mais ter medo da dor. 

O que não te mata, te deixa mais forte.

Não vou deixar meu cérebro ansioso estragar a maravilhosidade que tem sido esse ano de 2016. Dois mil e dezesseis seja, sabe? Tá sendo. E eu mesma não vou deixar que eu estrague isso.
Que dia é hoje? Hoje é o dia em que parei, respirei, olhei em volta e dei uma espiada lá atrás. Chega de sofrer pelo leite que nem ferveu ainda, menina. Sai dessa. E respira.

11 Comentários

  1. Vida adulta sucks.
    Eu ainda nem acredito que cresci e tenho responsabilidades. A maioria das vezes em que eu paro pra pensar na quantidade de coisas que tenho que fazer, lidar, pagar, etc já bate um pânico.
    Acho que a vida deveria ter uma cartela tipo aquelas de descontos do Burger King. Você destaca um papelzinho e tira um dia de folga pra sofrer tudo o que tem pra sofrer e voltar numa boa. Ou tira mais uma e ganha uma massagem nos ombros, ou o direito de ser inconsequente por algumas horas. A gente precisa de um tempo.
    Amei o gif de MG ❤
    Bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A cartela do BK é uma ótima ideia, mas já que ela não existe o jeito é levantar a cabeça e "sambar na cara" das responsabilidades hahaha. "Eu consigo! Sou mais forte que esses boletos gritando aqui na minha mesa!" Boa sorte pra gente <3

      Excluir
  2. Me senti(sinto?) assim há uns dias, não sei se pelos mesmos motivos, não exatamente. Mas sinto que as crises vão e vem, intermitentemente, e se torna difícil até respirar. Quando falo para alguém até parece que sou deprimida, mas não, só sou muito ansiosa. Quanto a tudo, mas principalmente ao meu futuro, e isto tem (praticamente) estragado o "meu" dois mil e dezesseis. É bom (?) saber que mais alguém se sinta assim(não por achar que seja bom, mas por saber que não estou sozinha, mesmo que não seja algo bom ou normal).
    Um beijo!

    Blog Insaturada
    Facebook
    Instagram do blog
    Instagram Pessoal

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sem querer ser clichê mas já sendo: vai dar tudo certo. Escrever sobre o que está/estava acontecendo me ajuda a lidar melhor, talvez te ajude também.

      Excluir
  3. ah não deixa se abater não, levanta a cabeça, pra uma menina que escreve com tanto amor você tem é que ser muito feliz <3
    beijos


    Blog Entre Ver e Viver

    ResponderExcluir
  4. Se 3 de outubro marcou um novo começo, está maravilhosamente começado, pois melhor dia! (feliz mean girls day, por falar nisso!). Ansiedade é fogo e a barra é psada, mas vai ficar tudo bem. vai sim! <3

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tava esperando o dia perfeito pra fazer a referência, caiu como uma luva hahaha

      Excluir
  5. Ser adulto não é fácil não né!
    Gostei do "chega de sofrer pelo leite que nem ferveu ainda".
    E que o comecinho de setembro seja esquecido por causa das coisas boas do restante do ano!
    Beijos, Aline
    Verso Aleatório

    ResponderExcluir