Um livro que eu comecei sabendo que ou eu ia amar, ou eu ia odiar. E eu amei.

Sofia Amundsen, quando está prestes a completar 15 anos, começa a receber cartas de um filósofo, e assim começa seu curso particular de filosofia, e durante esse curso ela descobre muito sobre si mesma e o mundo a sua volta enquanto o próprio leitor também reflete sobre a vida, o universo e tudo mais (e isso não é só uma referência ao Guia do Mochileiro das Galáxias).

O Mundo de Sofia, apesar de suas 550 páginas tem uma leitura rápida e fluida, de um jeito quase mágico eu me sentia sugada pelas palavras de Jostein Gaarder toda vez que eu o abria, e sinceramente, não sei se tivesse tido essa mesma experiência se eu o tivesse lido antes. É um livro bem pesado para quem não se interessa por filosofia, e eu só fui me interessar depois da aula de Fundamentos Filosóficos da Educação, então é oito ou oitenta com ele. Porém de forma alguma ele é um livro ruim por isso. Chegando lá na metade do livro, quando você acha que a história continuará mais do mesmo, tem um plot twist que simplesmente faz seu cérebro explodir e não dá mais para largar até terminar.

Recomendo para todos os curiosos por filosofia, as perguntas sem resposta e as questões de mundo.

Deixe um comentário