Hoje, depois de muito tempo, alisei o cabelo.

Cada mecha que perdia seu respectivo cacho me remetia há uma adolescência que foi deixada para trás. Cabelo liso sou eu aos 14 anos decidindo que fazer uma progressiva era o melhor, porque eu tinha cabelo ruim. Cabelo liso sou sendo chamada de Cleópatra pelos pirralhos da oitava série. Me chame de Cleópatra hoje, a rainha mais foda de todas. Cabelo liso não sou eu pois cabelo liso me lembra prisão, esconder minha identidade, cabelo liso me lembra a pior época da minha vida. Eu sou cabelo cacheado, expressão, liberdade. Não me podem o poder de dizer quem eu sou.

Me sinto estranha de cabelo liso, já não reconheço mais aquela garota que me olha de volta no espelho. Não sei mais lidar com esse lado que durou uns bons seis anos. Sou outra pessoa hoje em dia. E pode ser que eu consiga me acostumar de novo no meio desses fios lisos, mas hoje prefiro ser engolida pelos cachos, do jeitinho deles. Quando a gente não cabe mais na gente, a gente tem que mudar - e foi  o que aconteceu em setembro de 2014.


2 Comentários

  1. Menina desde que assumi meu cabelo natural, não consegui se quer passar uma prancha nele, ainda não tenho coragem de ver como vou ficar de cabelo liso, sei lá, não me identifico mais com o cabelo liso.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sinto o mesmo! Parece outra pessoa me olhando no espelho de cabelo liso

      Excluir