Abril foi um bom mês até mais ou menos o dia 20 e pode ser resumido em fotografia e várias tretas. 



O beda me apresentou a Jeniffer, o ser humano que faz esses planners lindos, e usei para me organizar (hahahaha) durante o beda, e já adotei para os próximos meses. O mais legal é poder ter a visão geral do mês sem ter que rabiscar nada.

Clique para ver em tamanho real
Durante esse mês eu fotografei e fui fotografada, refleti sobre meu propósito e minha carreira, criei um lookbook, entrei na bad, sai da bad, entrei na bad de novo, saí da bad de novo, chorei, briguei, fiz as pazes, e finalmente me sinto quase completamente fora da merda. A sensação que tenho é que os último dias de abril tem sido um loop infinito, que não termina nunca, eu nem quero que dia 1º de maio chegue, para mim ele só vai ser o domingo de abril. Além disso tudo, não consegui nem me concentrar nos estudos nas últimas duas semanas.

Mas nem só de tretas e dinheiro escasso viveu esse fim de mês! Na quarta-feira (26) participei pela segunda vez de um evento de reconhecimento na empresa em que trabalho, e ser reconhecido por um bom trabalho é uma das coisas que eu mais amo. Parece que todo o esforço valeu a pena. 

E mais do que isso, a gerente da vez pareceu um espelho para mim, eu só conseguia pensar que "quando eu crescer quero ser que nem você". Claro que nossas prioridades são diferentes, assim como nosso estilo de vida, mas é o tipo de gente bem-sucedida onde a gente consegue ver que apesar de estar onde está, é gente como a gente, e se a gente quiser pode chegar onde ela chegou, ou ir até mais longe. E ela é mulher, o que é mais inspirador ainda. 


Abril também foi feito de descobertas, sorrisos e aprendizados. Descobrir que eu posso ser feliz na minha própria companhia tirou todo um peso e pressão de ter de conhecer novas pessoas. Eu só vou me esforçar para isso se eu quiser. Claro que às vezes ainda rola a saudade, a vontade de ter aquela companhia em específico, mas por ora eu só quero me curtir, trabalhar, crescer, e inspirar as pessoas como fui inspirada, mostrar que sou capaz, do meu jeitinho, de fazer o que todo mundo acha que não sou capaz. 

E também nesses últimos dias estava pensando que ninguém me leva a sério, e pode até ser, seja por tamanho, cara de adolescente, ou cabelo colorido, mas eu cansei de fazer esse esforço para que me vejam como uma profissional capaz, eu sei do que sou capaz, e vou continuar fazendo meu bom trabalho.

Ao mesmo tempo em que muita coisa aconteceu ao mesmo tempo nessas duas últimas semanas, ao mesmo em que ela foi agitada demais, ela foi evolutiva demais. Consegui sentir que cresci como ser humano, pelo menos um pouquinho. E não pretendo fazer outro beda tão cedo.

2 Comentários

  1. E em pensar que acompanhei boa parte do seu mês e me senti familiar lendo esse post huahua fico feliz pelas coisas boas e pelas conquistas que fez em abril <3.

    Com amor,
    Bruna Morgan

    ResponderExcluir