No dia 21/09/2017 eu embarquei em um avião para Florianópolis/SC.

Sendo mais exata, embarquei em um avião para Campinas/SP. E foi minha primeira vez - num avião, viajando sozinha, de avião. Eu nunca senti medo de avião, eu não entendia o que era sentir medo de voar, e descobri que não tenho medo. Quando a gente tá lá céu, parece que tudo se torna menor do que realmente é, todos os problemas ficam para trás. Voando por cima das nuvens é como se estivéssemos em uma nova cidade que está em constante mutação. 

No caminho como viajante solo várias almas boas passaram por mim. Logo no primeiro dia conheci uma moça que quase mora dentro de aviões e com ela recebi um "Guia de Sobrevivência em Aviões". Meu primeiro voo nem foi num daqueles gigantes, ele era menor e fofo, parecia um ônibus, só que no céu. O que foi consequentemente menos assustador. O pouso e a decolagem são de longe a pior parte mesmo, mas Virgínia Woolf me distraiu o suficiente para que pudesse sobreviver sem surtar. 

O aeroporto de campinas é enorme e cheio de gente de negócios. Tomei café no Starbucks pela primeira vez, mas foi do gelado (quero experimentar o quente na próxima). É interessante observar como as pessoas "existem". Principalmente em um lugar tão grande e tão cheio de gente.

Voei para Florianópolis depois de muito tempo aguardando em SP e a ficha de que eu tinha chegado no Sul não caía. Eu olhava pela janela e só via mar, ilhas e montanhas. Não conseguia acreditar nos meus olhos. Santa Catarina me conquistou de primeira. "Cidade grande com jeito de interior", e é mesmo.

Florianópolis.

Dá até gosto de escrever.

6 Comentários

  1. Aiin que amor! Deve ser ótimo essa sensação de conhecer um novo lugar, e se apaixonar logo de cara <3
    O sul deve ser lindo mesmo!

    Blog Entre Ver e Viver

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu amei!!!!!! No dia de voltar eu não conseguia lidar com a separação, mas vou falar disso ainda, os posts de Floripa ainda não acabaram <3

      Excluir
  2. Aaah, ainda irei voar sozinha sozinha. Amo a sensação de voar, ver o mundo pequenininho, saber como ele é grande, tem tanta coisa legal pra ver e, como vc disse, tanta gente no mundo pra conhecer. Adoro essas reflexões de viagem, a gene cresce um pouquinho cada vez. E que bom que achou uma companhia para te acalmar rs Nunca tomei café gelado, mas adoro os capuccinos do Starbucks.
    Agora quero saber mais da viagem hehe
    Beijo no coração flooor

    http://cariocadointerior.com.br/index.php/2017/10/02/look-rock-in-rio-2017/

    ResponderExcluir
  3. Oi Lu.
    Esse ano eu também fiz minha primeira viagem de avião, sozinha, para o Rio de Janeiro, saindo de Guarulhos. É uma viagem super rápida, menos de uma hora, mas dá para sentir tudo isso que você falou: a sensação de que você está em local mágico, com as nuvens passando do seu lado.
    Também não sabia se tinha medo ou não porque nunca tinha viajado e não senti medo, só um frio na barriga, principalmente quando o avião decolou e quando ele ficava virando de lado, sabe? E quando, antes de pousar, ele ficou uns quinze minutos dando voltas no céu esperando a pista ser liberada.
    Eu não consegui ler nada porque eu estava eufórica demais e não queria perder nem um pedacinho da visão das coisas lá de cima.
    Foi ótimo relembrar tudo isso com seu post.
    Abraços.

    Blog Impressões de Maria

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim, sei exatamente qual é a sensação do pouso e decolagem e das "curvas", eu só lia nessas horas. O momento mais nervoso foi quando a gente pousou em Guarulhos e teve que ficar parado na pista pra outros aviões pousarem, ali deu um medinho hahaha

      Excluir