Dezembro é um mês baseado em fingir. 

Fingir que eu vou fazer blogmas (dessa vez nem prometi), fingir que vou ter vida social quando na verdade estou é morta, e com trabalho da facul acumulado, fingir que não estou doente e querer sair mesmo assim, fingir que é só calor e não febre, e fingir que vou checar isso. 
-clique na imagem para ver meu fingimento em tamanho real-

Sigo fingindo.

Mas a verdade é que tudo que eu tinha pra fazer, se não fiz até o dia 30 de novembro, meus queridos, fica pro próximo ano. Em dezembro eu só quero comer até sair rolando enrolada em um pisca enquanto coloco presentes debaixo da árvore de natal e abro presentes e me dou presentes - afinal amor próprio é tudo. 

Nesse dezembro inventei de testar unhas postiças e são lindas mas horríveis para digitar, por exemplo. Escritores e unhas grandes combinam? Me respondam aí gente que escreve. Em dezembro também fui no médico e peguei um dia inteiro de atestado, foi maravilhoso - só a parte do atestado, comprei uma taça (sim! uma taça!) por menos de 4 golpes e uma bolsa de carregar compras ecologicamente correta (acredito) com desenho de raposa. Você se lembra de quando a mascote do blog era uma raposa? Ainda amo raposas. 

Eu poderia ser blogayrinha e estar mostrando as coisas aqui, mas fiquem com sua imaginação pois a sinusite não permite. 

Todos os projetos foram adiados para o dia 2 de janeiro e até lá, sigo pensando na ceia e em por que me sinto comemorando um Yule fora de época.

No momento divida entre a roupa do natal, ano novo, e sofrendo antecipadamente pelos 24 anos que se aproximam a galope.

Boa noite.

2 Comentários

  1. Parece que acabei de ler um resumo sobre eu mesmakkk parece que quero resolver minha vida toda nesse dezembro mas o que acontece mesmo sao longas sessoes de séries e grinch além de trabalhar direto, terrível

    Ray e os Dezoito

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. tô fingindo tanto que demorei 1 semana pra vir te responde rsssss

      Excluir