Primeiro preciso dizer que passei os últimos 15 dias escrevendo esse texto, e depois desse recesso, tô de volta - quando na verdade nunca fui.

Nesse meio tempo tive crises existenciais e fiz duas tatuagens. Estou de férias da faculdade. Estou lendo Simone. No momento, estou cansada.

Do dia 21 pra cá comecei um punhado de textos, mas resolvi deixar todos pra lá, simplesmente não queria. Foram de crises existenciais a pequenos poemas que achei fracos demais, ou informação demais para jogar aqui. E assim uma programação quase perfeita se completou nesse primeiro mês do ano.

Do dia 21 pra cá eu praticamente parei com a yoga sem querer e me arrependo. 

Era pra esse texto ser o resumo do mês de janeiro, mas é só mais um texto, e tudo bem.

Minha vida parece a cada dia mais agitada. Mais responsabilidades, mais quereres, mais metas, mais projetos, um pessoa pensando na pós-graduação ainda no 3º período da faculdade. Três de oito - aproximadamente (minha universidade não trabalha por períodos então vamos pela contagem da UFU só pra você pegar o espírito da coisa). Já dizia aquele filósofo, Renato Russo - "ainda é cedo". 


Na realidade minha mente está em um looping infinito entre possíveis estágios, volta às aulas, processos seletivos e unicórnios, não ando tendo muito tempo para simplesmente parar e escrever sobre como o céu é bonito, ou como aquele filme da Netflix onde as pessoas tem nome de dias da semana foi muito bom e WTF ao mesmo tempo. Parece banal demais. Enquanto isso minha vida pessoal anda um misto de "Gilmore Girls" e "Orgulho e Preconceito". 

por aí:

patrícia pirota - por onde andam seus sonhos?

Deixe um comentário